Atraso no Plano Safra já impactou custos de produção, diz Aprosoja Goiás

Presidente da entidade diz que, a despeito da demora do anúncio, haja agilidade na liberação dos recursos e mudanças no seguro rural.

O ministro da Agricultura e Pecuária (Mapa), Carlos Fávaro, adiantou que os recursos totais para o Plano Safra 24/25 serão em torno de R$ 475,5 bilhões. No entanto, o atraso para a divulgação dos montantes ainda gera insatisfação de entidades do agronegócio.

O recém-empossado presidente da Associação dos Produtores de Soja de Goiás (Aprosoja-GO), Clodoaldo Calegari, por exemplo, disse que, a partir do anúncio, marcado para esta quarta-feira (3), haja mais agilidade no repasse de verbas ao produtor.

“O produtor precisa conseguir estruturar o plantio da próxima safra. A gente lamenta esse retardo porque já resultou em um impacto significativo no custo de produção”, diz.

O presidente da entidade também ressalta a importância do seguro rural, visto que na última safra o Centro-Oeste do Brasil e, principalmente, o Sul foram severamente afetados pelas condições climáticas extremas.

“O seguro rural precisa ser repensado de forma que chegue em um montante, uma cobertura significativa para que cubra, pelo menos, os custos diretos da lavoura prejudicada”.

Segundo Calegari, além da chegada dos recursos do Plano Safra, o setor precisa de agilidade no repasse, no acolhimento das propostas e que seja mais fácil ao produtor conseguir acessar o recurso.

“Já estamos no segundo semestre e a logística já ficou apertada. Tivemos anúncios de altas de frete marítimo, de fertilizantes e com a disparada do câmbio, o impacto é ainda mais significativo no custo final da produção. Então precisamos dessa agilidade para mitigar esses problemas causados pelo atraso”.

Compartilhe nosso conteúdo

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

DE O PLAY

Ouça nossa programação ao vivo

Ao vivo

97,7 Fm

Find

Confresa – MT

 

Avenida 29 de Julho, 8

Quadra 45 

Jardim Planalto.

Contact