Preços da soja supreendem neste começo de julho; veja cotações

Os contratos do grão com entrega em agosto fecharam com alta de 12,50 centavos de dólar, ou 1,10%, a US$ 11,46 por bushel

O mercado brasileiro teve bons negócios nesta segunda-feira (1), com os preços subindo expressivamente. A valorização foi favorecida pelos ganhos em Chicago e no dólar. Nos portos, as cotações também subiram.

Preços da saca de soja no Brasil

  • Passo Fundo (RS): subiu de R$ 135 para R$ 138
  • Região das Missões: avançou de R$ 134 para R$ 137
  • Porto de Rio Grande: aumentou de R$ 141 para R$ 144
  • Cascavel (PR): valorizou de R$ 131 para R$ 134
  • Porto de Paranaguá (PR): cresceu de R$ 141 para R$ 143
  • Rondonópolis (MT): subiu de R$ 126,50 para R$ 128
  • Dourados (MS): se manteve em R$ 124
  • Rio Verde (GO): foi de R$ 125 para R$ 125,50
    Bolsa de Chicago

    Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a segunda-feira com preços mais altos. O sentimento de que a demanda chinesa poderá melhorar no curto prazo e o desempenho positivo de outros mercados asseguraram a recuperação.

    Em relação à China, participantes acreditam que os atuais baixos preços poderão motivar um movimento de compra. Além disso, o país poderá adiantar compras devido ao favoritismo de Donald Trump na corrida eleitoral.

    Em seu governo anterior, o republicano patrocinou uma guerra comercial com o país asiático e há temores que as tensões sejam retomadas.

    O dia foi de menor aversão ao risco e bom desempenho de algumas commodities. No complexo soja, o óleo teve bons ganhos. Petróleo e trigo também subiram bem e ajudaram a sustentar o grão.

    As inspeções de exportação norte-americana de soja chegaram a 303.023 toneladas na semana encerrada no dia 27 de junho, conforme relatório semanal do USDA. Na semana anterior, as inspeções de exportação de soja haviam atingido 349.884 toneladas.

    Contratos futuros da soja

    Os contratos da soja em grão com entrega em agosto fecharam com alta de 12,50 centavos de dólar, ou 1,10%, a US$ 11,46 por bushel. A posição novembro teve cotação de US$ 11,11 por bushel, com ganho de 7,00 centavos ou 0,63%.

    Nos subprodutos, a posição dezembro do farelo fechou com baixa de US$ 2,90 ou 0,86% a US$ 332,60 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em dezembro fecharam a 45,75 centavos de dólar, com alta de 1,96 centavo ou 4,47%.

    Câmbio

    O dólar comercial encerrou a sessão em alta de 1,11%, sendo negociado a R$ 5,6527 para venda e a R$ 5,6507 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,5667 e a máxima de R$ 5,6572.

Compartilhe nosso conteúdo

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

DE O PLAY

Ouça nossa programação ao vivo

Ao vivo

97,7 Fm

Find

Confresa – MT

 

Avenida 29 de Julho, 8

Quadra 45 

Jardim Planalto.

Contact